O terceiro, quarto e quinto dias foram bem intensos. A rotina de práticas matinais eram realizadas na mesma sequência e cada vez mais eu me sentia parte de tudo aquilo. Nesses três dias acordei as cinco da manhã, só para chegar `a sala de meditação e conversar com Deus em particular. Para mim, naquela época, dentro daquela sala, ELE me “escutava melhor”. Havia uma paz muito envolvente. Um silêncio acolhedor e eu podia sentir que ELE falava comigo durante a meditação. 

As atividades foram lindas e intensas. Comecei a sentir, a cada dia, que alguma coisa estava mudando dentro de mim. Meu medo estava diminuindo desde o dia em que o olhei de frente. Minha insegurança já não me rondava mais. Pela primeira vez, após muitos anos, voltei a ter confiança em mim, a acreditar que era possível recomeçar, lutar e enfrentar o que tivesse que enfrentar para salvar minha vida e tudo o que eu acreditava. 

Hoje, escrevo apenas esses dois parágrafos, para que todos possam parar e pensar que por mais que possamos nos sentir, muitas vezes, fracos, abandonados, perdidos, existe sim, uma Força Maior dentro de cada um de nós pronta para nos ajudar a renascer. Só precisamos acreditar…

(continua…)